INDIRETAS JÁ


 fonte da foto: http://www.valemaisdf.com.br/not%C3%ADcias/sancionada-lei-do-deputado-ricardo-vale-que-trata-sobre-as-elei%C3%A7%C3%B5es-indiretas-para-cargo-de-governador-e-vice-governador-no-df.html


Por mais que seja bonitinho o povo ser chamado para votar no substituto de Michel Temer diante de uma eventual renúncia, num momento turbulento como este o mais prudente é seguir a Constituição. E a Constituição determina eleição indireta.

Eleição direta neste momento é tentador mas, além de não estar previsto, imaginar um começo de campanha com Lula e Bolsonaro disputando a liderança das pesquisas é assustador. Lula é o centro da polarização odienta cheia de paixão contra e a favor. Bolsonaro é seu antagonista mais histérico, desrespeitoso, aquele que elevaria a tensão ao máximo. A instabilidade que uma campanha dessa traria seria jogar combustível no incêndio.

Que o Congresso escolha um (a) veinho (a) conciliador(a) e sem rabo preso para tocar o barco até as eleições de 2018.

Alguém que deixe em suspenso as reformas constitucionais da previdência e trabalhista e promova uma reforma política. Ou que não faça reforma nenhuma, e dê uma forcinha para as instituições, inclusive o Congresso e a Presidência.

Não é preciso fazer reforma nenhuma com urgência. Apenas elevar o nível. De tudo. Basta arrumar ministros técnicos para arrumar a casa. E só.


2018 é logo ali.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POR QUE NÃO TENHO (TANTA) RAIVA DE LULA?

UMA TRAGÉDIA CHAMADA LULA

6. Sexta-feira, Sua Linda